Menu

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Sugestão de Fórmulas de Ração para Frangos de Corte Colonial

<><><> 
IngredienteRação inicialRação crescimentoRação final
Milho grão54,38163,05163,2125
Farelo de soja 45% PB30,79627,21621,372
Farelo de trigo104,30312
Calcáreo calcítico1,2991,3731,45
Fosfato bicálcico1,7381,671,3285
Sal comum0,4030,4110,4058
Dl-metionina0,1170,1070,1211
Caulim ou areia lavada1,1151,74-
Premix mineral0,050,050,05
Premix vitamínico0,10,080,06
Total100100100
Preço R$0,38030,36730,3437
COMPOSIÇÃO QUÍMICA
Energia metabolizável Kcal/Kg280029002900
Proteina bruta %201816,5
Fibra bruta %43,42633,8678
Cálcio %110,95
Fósforo disponível0,4680,4350,386
Sódio %0,150,150,15
Lisina %1,0050,90,7879
Metionina0,40,380,384
Met + Cistina0,79810,7580,6363
Triptofano0,28250,24870,2225
Treonina0,76970,69940,6267
Arginina1,37541,22851,004
Fenilalanina0,94920,85810,7681
Glicina+Serina1,91671,73491,5798
Isoleucina0,83780,75570,6699
Leucina1,72231,61231,466
Fenilalanina+Tirosina1,75781,59891,4223
Valina0,9440,8550,7797
Ácido linoleico1,52721,56911,7405
Sódio0,180,180,18
Extrato etéreo2,65282,67752


Misturando-se 10% do núcleo de frango de corte caipira/colonial para a fase inicial com 60 % de milho moído, mais 30% de farelo de soja 46% de PB. Da mesma forma para fabricar a ração recria/crescimento, aquele autor sugere uma mistura de 10% do núcleo de frango de corte para a fase crescimento com 65% de milho moído, mais 25% de farelo de soja 46% de PB, mas, em ambos os casos, observar as quantidades e instruções de mistura do fabricante do núcleo.
Tratando-se de criações de maior porte, como empresas avícolas integradoras, a formulação das rações deve atender a certas exigências que vão além do aspecto econômico e do ponto de vista de exigências nutricionais de acordo com os estágios de crescimento das aves. Deve-se também atender às exigências da norma oficial, devendo-se sobretudo não fazer uso de gorduras e farinhas de origem animal e não incluir promotores de crescimento. Além disso, no caso de criações orgânicas, deve-se fornecer alimentos livres de contaminação de produtos químicos de síntese, e sem inclusão de vegetais transgênicos. Isto requer que na fábrica de rações seja possível rastrear a origem dos ingredientes e monitorar todo o processo de mistura até o momento de ensacamento.
É possível obter lotes mais pesados na idade mínima para abate. Nesse caso basta utilizar ração mais energética (em torno de 3000 kcal/kg e nível mais elevado de proteina 20, 18 e 18%, respectivamente, para as três fases da criação.), esperando-se, como consequência, um desempenho próximo daquele exemplificado na.
Uma outra prática consiste em manter as aves confinadas por um período mais longo, isto é permitir o acesso ao piquete somente aos 35 ou aos 42 dias de idade. Também é possível melhorar a média de peso do lote na mesma idade se as aves forem separadas por sexo na data da liberação para os piquetes, constituindo-se um lote somente de fêmeas e outro somente de machos, o que evita a competição entre aves, permitindo o acesso mais uniforme aos comedouros.



Fonte:  CNPTIA EMBRAPA

0 comentários

Postar um comentário